O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...O ESPAÇO É SEU TAMBÉM, SINTA-SE A VONTADE...

terça-feira, 30 de abril de 2013

TEXTO EM RIMA

A louça empilha na pia
A comida no fogão esfria
As roupas na maquina batia
No portão o cachorro latia
 
O sol no céu irradia
As crianças brincam com alegria.
Quando a noite principia...
O vigilante na rua vigia.
 
A mãe foi chamar a fia
Dizendo chega de folia
E venha tomar banho de bacia
 
A filha não queria
Desafiou a mãe com teimosia
Gritando que não ia.
 
Mas que seu banho tomaria
Só se fosse à casa da tia
Porque lá tinha água que escorria
Era um chuveiro que do alto a água descia
 
A mãe por sua vez poria
Um castigo a sua filha
Nem que fosse de brincadeirinha
Mas a filha lavaria
Toda a louça
Empilhada na pia.
 
 
 
 
 

domingo, 21 de abril de 2013

580 DIAS - QUE VENHAM MAIS E MAIS JUNTO DE VOCÊS!

Estamos reinaugurando o Antologias, ainda faltam pedaços, ora só pedaços? o todo são vocês meus seguidores, leitores e amigos... Vamos lá desbravar este novo Antologias, mas com a de sempre e sempre Clarice - Não tenha pressa, deixe a página carregar ok? afinal quem corre come cru e aqui tudo está cozido
Bom dia leitores, seguidores e amigos deste meu cantinho nauta. Posso contar uma pequena história? Já que todos se calaram isso que dizer sim, né?: "No dia 19 de setembro de 2011 inaugurei o Antologias de Clarice com um texto onde eu dizia que escrever é em suma arrancar-lhe de sua alma toda, uma preciosidade que se esconde por trás de seu verdadeiro eu, é revelar seus sentimentos, abrir seu coração sem medo do imaginário!!!O poeta escreve sonhando com o que poderia ser vivido... Transformando palavras em chuvas de emoção... Assim sou eu!!! A história acabou... Não, aqui é o fim de um novo começo...
Sim um recomeço que hoje acontece ao reinaugurar o Antologias de Clarice. Estou muito feliz, pois consegui realizar mais este sonho, dei uma repaginada no blog, facilitando a leitura dos meus leitores, seguidores e visitantes, e o meu trabalho também! Vocês não podem imaginar a importância que este espaço tem para mim, espero estar aqui junto de todos vocês: amigos e amigas, por muitos anos, trocando experiências, textos, poemas, contos, comentários, opiniões, e acima de tudo uma amizade sincera!!! Alguns ajustes ainda serão feitos, mas no momento quero voltar ao aconchego dos braços vossos e breve o Antologias estará completo.. ou quase completo, porque viver é o acontecer... o Antologias não seria diferente, dia após dia iremos acontecendo.

E com muito carinho ofereço a todos meu Selinho de Reinauguração do blog e o selinho da Chama, a luz do Antologias de Clarice para todos os visitantes. Sintam-se a vontade em levá-los, eles estão linkados na sala de MIMOS OFERECIDOS... Visite o Antologias, pode entrar em cada cômodo, ele é meu, mas só existe porque você aparece aqui. E não queira saber como me deixa feliz...!!!
********

quinta-feira, 11 de abril de 2013

CASAMENTO...

 
Quero deixar claro que falo por mim, sem nenhuma pretensão em falar por outras mulheres, nem tão pouco criar uma apologia.
Casamento é libertação ou servidão?
Para mim nem uma coisa nem outra, casamento é uma união de duas pessoas que se identificam e se amam.
Já ouvi testemunhos de muitas mulheres, que já estavam cansadas de ser submissa aos seus maridos, e só tinham algo em mente “desaparecer”.
Eu mesma, por uns bons anos vivi o drama da submissão, mas nunca pensei nisso (desaparecer).
Quanto ao que dizem que os opostos se atraem, eu acredito, mas a união não da certo!
Hoje com toda minha vivência, e conhecimento de causa, penso que para existir uma perfeita união, entre duas pessoas que se amam, elas precisam estar em sintonia, tudo no mesmo tom.  Pensamentos e ideias ajustados, humor ou ironia sintonizados.
Olhares sincronizados mediante a qualquer fato, como dois radares onde seus fleches se buscam e se entrelaçam.
Você que está lendo este texto, deve estar achando muito louco, ou uma verdade enfatizada.
E deve pensar... Como encontrar a minha outra metade?
Sentindo que há identificação entre os dois, a probabilidade de dar certo, e serem felizes para sempre, é de  97%.
Caso contrário, não é fácil, é como diz o dito popular:
Casamento é o mesmo que ganhar o prêmio da mega-sena.
Como eu não fui contemplada com todo o premio sozinha...
Hoje aqui escrevo enquanto a poeira assenta!!!
 
 
 
 

quinta-feira, 4 de abril de 2013

PAZ DESCONHECIDA

 
 
Tudo o que eu queria na vida
Era poder ficar em um estado permanente
De sossego, silencio e da paz aferida.
 
De uma paz talvez desconhecida
Desconhecida por não tê-la sentida
Nem tão pouco vivida
 
Aquela paz interior e exterior
Que você busca, busca e busca.
Incessantemente lograr
 
Que paz é essa que tanto anseio?
Onde encontra-la?
Por onde anda...
Eu preciso desse devaneio
 
Quero sonhar, fantasiar.
Deixar-me levar
Com tino e sensatez
Mas com esta paz desconhecida
E na vida me deleitar
Era tudo o que eu queria!
 
 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...